Banda de Pernambuco abordará tema bíblico em espetáculo de 2018

0
322

Nos últimos anos, as bandas e fanfarras do Brasil têm passado por um gradativo processo de transformação. Lento, diga-se de passagem, mas ele está ocorrendo. Muitas corporações que antes efetuavam atividades apenas marciais e musicais, hoje começam a praticar os tão admirados drill comands, ou seja, as coreografias comumente vistas nas marching bands estrangeiras.

Já na parte técnico-musical, arranjos mais elaborados, muitas vezes próprios das corporações, transformando o que era apenas uma peça musical em um verdadeiro espetáculo.

Uma das pioneiras nessa modalidade – podemos lembrar -, foi a Drum & Brass Corp Progresso, que já foi a única banda brasileira afiliada à poderosa Drum Corps International (DCI).

A matéria de hoje é com uma banda de Pernambuco que passou recentemente por esta transformação. Trata-se da Drum & Brass Corp da Escola de Referência em Ensino Médio de Garanhuns ou, apenas, a Drum & Brass Corp Erem Garanhuns.

Fundada em 5 de maio de 2013 pelo maestro Lenivaldo Gomes, atualmente a corporação musical é coordenada por Rafael Vinícios e Alex Wallen. Tendo como gestora Maria Perpétua Teles Monteiro, a DBC é regida pelo maestro Kleber Lima, que irá nos contar sobre Gênesis – A Criação, espetáculo que será apresentado nos festivais, desfiles e campeonatos em 2018.

Segundo Lima, a concepção do tema se deu pelo fato muitas corporações abordarem diversos temas atualmente em seus programas musicais, a maioria deles sociais. Porém, poucos com proporções bíblicas. “Diante disso a Drum & Brass Corp EREM Garanhuns vai levar para as competições em 2018 um tema jamais explorado por bandas, fazendo uma fusão com o artístico e musical”, comenta.

Deixar a apresentação diferente, mais atrativa para o público, da mesma forma que fazem a marching bands estrangeiras, também é um dos objetivos que a banda pernambucana busca. E para isso, um staff muito competente está por trás, nos bastidores.

“É uma junção de alguns temas musicais. Fomos atrás de um dos arranjadores que mais entendem do assunto: o músico e arranjador Anderson Matos, que trabalha com duas corporações como arranjador e músico: a Banda Marcial Alfeu Gaspari (BMAG), de Ribeirão Preto (SP), e a Marching Show Band Dom Paulo, de São Paulo”, explica.

“Nos inspiramos no Senhor Deus e no povo sertanejo pernambucano, devido a sua força de superação e bravura diante de tantas dificuldades enfrentadas em nosso nordeste brasileiro. Somos apoiados e motivados pela maravilhosa gestora que temos atualmente, que sempre batalha por nossa banda e por isso a amamos, pois é uma verdadeira mãe para todos nós que fazemos a Drum & Brass Corp Erem Garanhuns”.

Mattos é integrante da Santa Clara Vanguard, do estado da Califórnia, nos Estados Unidos, para onde retorna em setembro. “O mesmo fez o arranjo da Banda Marcial do Ceará (Bamac), do estado Ceará, no ano de 2016. Neste 2018, estará produzindo nosso espetáculo”, complementa Kleber.

Além de participar da Copa Pernambucana de Bandas e Fanfarras, os dirigentes da Erem Garanhuns planejam alçar vôos mais altos em 2018, visando a classificação para as competições Norte Nordeste e Nacional das Campeãs.