BA – Fanfarras de escolas municipais revelam expectativa para desfile da Independência

0
155

Depois de dois anos suspenso em razão da pandemia da covid-19, o desfile em homenagem à Independência do Brasil, data magna que completa 200 anos em 2022, acontecerá na próxima quarta-feira (7). E a presença das fanfarras das escolas da rede municipal de ensino, apoiadas pela Secretaria Municipal da Educação (Smed), está garantida. Ao todo, sete bandas marciais e mais o projeto especial de judô vão participar do evento, que celebra os 200 anos da data magna do patriotismo brasileiro. Com previsão de início do cortejo cívico às 9h, a concentração das escolas será no Corredor da Vitória, em direção à Praça Municipal.

As escolas participantes levarão suas bandas marciais às ruas. Na Escola Municipal Barbosa Romeo, a Banda Marcial de São Cristóvão (BAMSC) vem treinando diariamente para fazer bonito na avenida. O regente do grupo, Edmar Machado, comanda alunos e ex-alunos, além de moradores do entorno da escola e que participam da fanfarra. Ex-militar da Aeronáutica e com curso técnico em música e regência, Machado trabalha com os jovens a noção de militarismo e civismo, teoria e prática musical, além de dança e expressão corporal.

Sobre a retomada pós-pandemia, ele conta que é uma sensação inexplicável. “Tivemos perdas durante a pandemia, e agora estamos reestruturando. Tínhamos 80 alunos e hoje temos 40, brigando para manter o movimento das fanfarras vivo. Temos um vasto repertório e é lindo ver a emoção do público quando a fanfarra passa. O coração fica a mil”.

Na lista de músicas, figura “Hyde Park”, canção-tema do programa Esporte Espetacular, além de “Amigos Para Sempre”, canção preferida de uma ex-gestora da escola, já falecida. “Mantivemos no repertório em homenagem a ela”, completou Machado.

Componente da banda, Felipe Almeida, de 30 anos, é ex-aluno da Barbosa Romeo, morador da região e participa da banda marcial desde os 13 anos. “Fui aluno da escola e desde essa época resolvi participar. Foi amor à primeira vista. E agora depois desse período difícil, estamos dando o nosso melhor, com a expectativa a mil tentando correr atrás do tempo perdido, para fazer uma bela apresentação no 7 de Setembro”.

A dançarina Maria Luiza Santos Cruz, de 17 anos, faz parte da fanfarra há três anos. Ela contou que o nervosismo e a ansiedade são gigantescos. “Estou com uma expectativa muito alta para nossa apresentação, que é a primeira depois desse tempo difícil que tivemos com a Covid. A fanfarra me possibilitou aprender uma nova atividade, que é a dança, e estou muito animada”.

Aos sete anos de idade, Davi dos Santos é o mascote do grupo. Ele entrou na fanfarra há um ano e não esconde a alegria em participar do primeiro desfile. “Eu participei do Dois de Julho, mas já me disseram que o 7 de Setembro é diferente. Estou muito animado, feliz que vou desfilar. Eu gosto muito da fanfarra, é muito bom fazer parte, vou dar o meu melhor”.

Além da BAMSC, participam do desfile a Banda Marcial de Pirajá (Masp Show) da Escola Municipal Alexandrina Santos Pita; as fanfarras da Escola Municipal Helena Magalhães (Fahema), de Boa Vista de São Caetano; da Escola Municipal Teodoro Sampaio (Fantesa), de Santa Cruz; da Escola Municipal Fazenda Coutos (Fanmuf), da Escola Municipal da Palestina (Famup) e da Escola Municipal Manoel Henrique da Silva Barradas (Famasba), de Ilha Amarela, além do projeto especial de Judô da Escola Municipal da Fazenda Grande II.