COMO SERÁ O NOSSO MOVIMENTO MARCIAL NO FUTURO

0
316

Em uma época em que as tecnologias eram inferiores a dificuldade de se criar arranjos musicais era muito grande, mas também a formação musical de jovens era imensa.

Os anos 80, 90 e início dos anos 2000 foram épocas em que as Bandas e Fanfarras eram grandes em tamanho e potencial técnico, mesmo tendo instrumentos simples e que estes sua por vez, em muitos casos tinham sua execução sendo considerada de grande dificuldade, como no caso dos instrumentos de sopro sem recursos.

Hoje a ociosidade associada ao mal uso da internet e os tantos vícios e “vícios” existentes, estão corroendo a força de vontade, a determinação, a dedicação e a criatividade da nossa juventude.

Senhores Pais, incentivem seus filhos a participarem de algo cultural, algo cívico, algo que trabalhe o intelecto e a disciplina dos cidadãos do amanhã.

Mesmo que não venhamos a admitir existem ainda hoje muitas atividades culturais, esportivas ou de natureza recreativa que podem auxiliar imensamente no desempenho e na formação dos nossos jovens, principalmente daqueles que mais estão a mercê dos tantos riscos sociais existentes na atualidade.

Jovens, dediquem parte de seu tempo em atividades úteis que não estejam apenas ligadas diretamente ao uso de tecnologias ou redes sociais. Nós somos o futuro e em pouco tempo tudo dependerá apenas de nós.

Hoje as Bandas e Fanfarras sofrem para manter quadros de integrantes que são considerados pequenos em relação ao que existiam em décadas anteriores, sem contar que com a altíssima rotatividade de componentes, muitas vezes estes projetos não conseguem funcionar bem e acabam morrendo por falta de incentivo ou até mesmo de material humano.

*Texto do Maestro Erick Britto Silva