Curso Técnicas e Boas Práticas para Regentes de Orquestra e Grupos Musicais tem vagas preenchidas em 2horas

0
175

Abertas às 9h desta quarta-feira (2), as inscrições para a sétima turma do curso de Técnicas e Boas Práticas para Regentes do Orquestrando São Paulo as vagas foram preenchidas em 2 horas. O início do curso será nesta segunda-feira (7 de janeiro), sempre no ambiente online do Orquestrando São Paulo – SESI/SP.

Desenvolvido pelo maestro Edson Beltrami com o objetivo de contribuir para o aprimoramento na formação dos maestros, o curso é totalmente gratuito e de forma online. De acordo com o maestro Beltrami, o curso é direcionado a quem já trabalha com regência, oferecendo, por exemplo, noções para desenvolver uma estratégia de marketing com pouco dinheiro, como envolver a comunidade no trabalho da orquestra e como fazer a captação de recursos para manter as atividades da orquestra, tema de grande interesse dos alunos.

“O curso oferece técnicas de regência, mas esta não é a parte principal, nas aulas são mostradas estratégias que todos os alunos podem aplicar com ou sem orçamento generoso”, explica Beltrami, dizendo ser esse o diferencial, além é claro, do envolvimento do maestro João Carlos Martins.

Iniciado em 2017, o curso já atendeu 600 regentes e deve chegar a 1000 neste primeiro semestre de 2019. Para a sétima turma foram aprovados 163 alunos e a nova turma terá início em 28 de janeiro.

Composto por três módulos online, o curso criado pelo maestro Edson Beltrami, e desenvolvido pelo Sesi/SP é totalmente gratuito e ministrado em uma plataforma intuitiva com monitoria para sanar possíveis dúvidas. Além das técnicas para o aperfeiçoamento da atuação dos músicos como regentes, as aulas pretendem difundir noções sobre a gestão de uma orquestra.

Clique para mais informações e inscrições

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

MÓDULO I – Estabelecendo a Estrutura
AULATÍTULODESCRIÇÃO
0ABERTURABreve descrição do Curso, dos Módulos, Materiais que serão disponibilizados, e objetivos almejados até o final do curso.
1Breve história da Regência·       Cronologia·       Responsáveis pelas principais mudanças e melhoramentos

·       Razões responsáveis por essas mudanças

·       Etc.

2Responsabilidades do RegenteSobre todos os aspectos que envolvem o trabalho do maestro:·       Conhecer com exatidão as características de seu grupo

·       Busca diária pelo crescimento técnico do grupo

·       Pesquisa de Repertório

·       Buscar capacitação técnica pessoal

·       Preparação dos ensaios (agenda)

·       Realizar ensaios

·       Realizar concertos

3O Regente como AdministradorSomado às responsabilidades tradicionais, torna-se cada vez mais imperativo que o regente assuma um papel de administrador de seu grupo, bem como de toda a estrutura em volta dele.

Isso envolve aspectos como:

·       Marketing

·       Gestão financeira

·       Busca de soluções externas para os problemas

·       Busca de melhorias trabalhistas

·       Contato permanente com os eventuais mantenedores do trabalho (poder público ou privado)

·       Patrocínio

4EstruturaSobre a importância de se ter uma estrutura física adequada para o trabalho. Isso envolve aspectos como:·       Sala de ensaio adequada (soluções acústicas simples ?)

·       Sala de arquivo (partituras)

·       Sala de instrumentos

·       Sala ou Local de Concertos e apresentações

·       Etc.

Bem como os responsáveis por esses setores:

·       Limpeza

·       Manutenção das salas

·       Arquivista

·       Manutenção e cuidado com instrumentos

·       Etc.

5O Regente como MotivadorO Regente deve desempenhar um papel central como motivador, proporcionando sempre ferramentas para o desenvolvimento técnico de seus músicos. Isso pode ser feito:·       Promovendo cursos especiais locais com profissionais capacitados convidados.

·       Divulgando cursos e incentivando a participação dos músicos nesses eventos.

·       Promovendo intercâmbios com professores capacitados de sua própria região.

·       Organizando a presença de seus músicos em concertos (e posterior análise).

·       Etc.

6Escolha de RepertórioSobre a importância de se levar em conta alguns critérios na escolha de repertório. Critérios como:·       Nível técnico do grupo

·       Nível técnico do regente !!!

·       Interesse do público

·       Necessidades imediatas (repertório específico para eventos específicos)

·       Responsabilidade Artística

Como organizar esses repertórios:

·       Por cronologia

·       Por temática

·       Por diversidade

·       Etc.

7Leis de Incentivo IUma breve descrição das leis existentes e suas características.
8Leis de Incentivo IIAlgumas “dicas” na obtenção de patrocínio através das Leis de Incentivo.
9Promovendo o próprio crescimentoO que compõe o desenvolvimento técnico do regente e oque isso reflete na qualidade de seu grupo.
10MarketingEstratégias Simples
11Conclusão de MóduloAvaliação geral

 

MÓDULO II – Conhecimento e Técnica
AULATÍTULODESCRIÇÃO
0Abertura·       Uma breve explicação do Módulo que se inicia e proposição de preparação.·       Apresentação do Material que será utilizado.

·       Explicação de como o participante deve se preparar para as aulas.

1Preparação para o Ensaio·       Escolha do Material a ser ensaiado.·       Preparação técnica para o ensaio.

·       Antecipação de problemas e suas soluções.

·       Estudo do Gestual adequado das obras.

·       Os objetivos previstos para o ensaio.

·       Preparação da estrutura necessária para o ensaio.

·       Montagem do grupo baseada na necessidade das obras (Quantos músicos, quais instrumentos, cadeiras, partituras, etc.).

2 e 3Análise de PartituraFaz parte do ritual do regente conhecer profundamente o material que será trabalhado em seu grupo em todos os aspectos:·       Harmônico;

·       Formal,

·       Histórico,

·       Estético,

·       Instrumental,

·       Emocional,

·       Etc.

4O ensaio·       O ritual do ensaio.·       O tratamento cordial.

·       A dinâmica do ensaio.

·       Agilidade na resolução de problemas.

·       O Olhar.

5Gestual 1·       Sobre a Batuta.·       Função das Mãos.

·       Energia e Tamanho do movimento.

·       Básico do Up-Beat

6Gestual 2·       Independência das Mãos.·       Continuação do Gestual.
7Gestual 3·       Respirações.·       Entradas.
8Gestual 4·       Legato,·       Staccato,

·       Padrão

 

9Gestual 5·       Compassos Alternados,·       Compassos Irregulares.
10Gestual 6·       Compassos Alternados (continuação),·       Sobre a Fermata
10aA Personalidade do GestualA importância de desenvolver a personalidade própria de sua regência mantendo porém;·       A eficiência dos movimentos,

·       A coerência do gestual com a obra que está sendo executada.

·       O componente emocional da obra.

11O ConcertoPreparação e Execução·       Ritual do Concerto

·       Preparação da Estrutura Física

·       As funções diferentes do Regente durante o Concerto

·       Análise e autocrítica pós concerto.

 

MÓDULO III – Outros Aspectos: Estruturais e Técnicos, Ética
AULATÍTULODESCRIÇÃO
1ColaboraçãoIncentivar a formação de grupos tecnicamente melhores e/ou maiores através da colaboração em suas comunidades.
2Básico Instrumental 1Noções Básicas de Instrumento – Respiração
3Básico Instrumental 2Noções Básicas de Instrumento – Flauta
4Básico Instrumental 3Noções Básicas de Instrumento – Palheta Dupla (Oboé ou Fagote)
5Básico Instrumental 4Noções Básicas de Instrumento – Palheta Simples (Clarinete/Saxofone)
6Básico Instrumental 5Noções Básicas de Instrumento – Metais (Trompete)
7Básico Instrumental 6Noções Básicas de Instrumento – Metais (Trombone)
8Básico Instrumental 7Noções Básicas de Instrumento – Cordas (Violino /Viola)
9Básico Instrumental 8Noções Básicas de Instrumento – Cordas (Violoncelo/Contrabaixo)
10Básico Instrumental 9Noções Básicas de Instrumento – Voz
11Básico Instrumental 10Noções Básicas de Instrumento – Percussão