Vereador pede retorno de Aulas de Fanfarras e Bandas em cidade de SP

0
296

O vereador Onofre Delbson Baraldi (PTB) da cidade de Catanduva,interior de São Paulo, elaborou requerimento ao Governo pedindo que seja estudado o retorno das aulas de fanfarras e bandas nas escolas do Município. O documento foi aprovado por unanimidade na sessão desta semana.
“Requeiro que o prefeito Afonso Macchione Neto determine ao setor competente da municipalidade que viabilize estudos no sentido de efetivar o retorno das aulas de fanfarras e bandas nas escolas municipais, bem como da composição coreográfica, costumes que o poder público municipal com muita propriedade cultivou por vários anos, e que agora não pode ser esquecido, a bem das nossas crianças e jovens, e seus pais que ansiosos aguardam por isso, bem como a população em geral que aprova e aplaude essa educação”, pediu o parlamentar.
Em entrevista ao Jornal O Regional, Baraldi afirmou que recebeu reclamações sobre a interrupção das aulas. No requerimento, ele afirmou que a falta de definição da Secretaria Municipal de Educação sobre a contratação de profissionais para instrução de música na rede pública demonstraria “desinteresse”.
“Como é sabido, há muitos anos isso vinha ocorrendo e, sem qualquer motivo ou explicação, a administração pública municipal simplesmente ignorou a necessidade das medidas cabíveis para dar prosseguimento as fanfarras e bandas formadas nas escolas municipais a partir de janeiro desse ano”, relatou que defende a música como instrumento que possa auxiliar no aprendizado também das demais disciplinas.
“Alguns pais me procuraram junto com os filhos para nos reivindicarem nossa iniciativa no sentido de cobrar isso da Prefeitura. A gente sabe que a música, inclusive registro isso no meu requerimento, é reconhecida por muitos pesquisadores como modalidade que desenvolve a mente humana, promove o equilíbrio, promove estado agradável, facilita a concentração. Além de proporcionar estudo às crianças da rede municipal que gostam de música ainda estaríamos colaborando com o ensino”, finalizou.