III Festival de Fanfarras reúne estudantes em grande evento

0
24

Aconteceu no último domingo, 26, a terceira edição do Festival Cultural de Bandas e Fanfarras de Arapongas, no ginásio de esportes Luiz A. Zin. Promovido com o apoio da Prefeitura de Arapongas, em parceria com as secretarias de Esporte e Cultura, sendo uma iniciativa do vereador Levi Xavier, o evento reuniu 10 corporações, sendo oito de Arapongas e duas de outros municípios (Florestópolis e Rolândia), sendo elas: Banda Mirim Municipal de Arapongas, Escola José Bernardo dos Santos, Escola Municipal Antônio Grassano Jr, Banda Mirim Duque de Caxias, Banda Marcial Emílio de Menezes, Escola Mundo da Cores, Banda Marcial de Florestópolis, Escola Municipal Heloiza M. Giasncristofaro, Escola Municipal Antônica Franciosi e Banda Orquestra Integração. A oportunidade contou com a presença do secretário de Governo, Rafael Cita, vereadores da base aliada, bancada de jurados e comunidade em geral. “Marcado por muitas emoções, as delegações fizeram belíssimas apresentações. Quem esteve presente pôde prestigiar um grande espetáculo”, falou o vereador Levi Xavier, autor do projeto de Lei que foi aprovado pela maioria na Câmara Municipal e, posteriormente passou a fazer parte do calendário oficial do município.

Assessoria de Imprensa – Prefeitura Municipal de Arapongas

HOMENAGEM

O III Festival de Fanfarras de Arapongas homenageou o violonista erudito, produtor musical e guitarrista de jazz, o araponguense Márcio Alexandre de Gouvêa. Com extensa trajetória na carreira musical, como guitarrista, Márcio Gouvêa foi convidado a fazer parte da Big Band de Arapongas, assumindo posteriormente, de maneira definitiva esta posição por meio de concurso público. Como produtor musical trabalhou em estúdio de gravação de 2011 a 2015, como arranjador e, na parte técnica de gravação fez captação de som e mixagem. É integrante do Kalon Guitar Duo, juntamente com o violonista Natanael Fonseca; com o qual participou da X Mostra de Música, da Câmara de Londrina. Além de participação dos palcos musicais na Associação Médica de Londrina (AML) e do concerto comentado realizado na Igreja Batista de Londrina, além dos encontros de jovens violonistas. Foi ganhador do IV Concurso Nacional de Violão do Conservatório Souza Lima, em São Paulo, no ano 1993, sendo destaque geral em todas as categorias – o que lhe rendeu um convite para ser um dos concertistas no II seminário de violão “Souza Lima”, dividindo palco com os maiores violonistas brasileiros da época.

Premiação

Todas as corporações receberam premiação simbólica como incentivo à participação. As apresentações foram apreciadas em dois aspectos: visual e musical, que incluem: alinhamento, cobertura, postura, afinação, sincronismo e repertório.