RJ – Niterói sediou o 29° Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras da CNBF

0
363

Niterói sediou o 29° Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras. Foram mais de  40 bandas de 5 estados que se apresentaram no Colégio Salesianos, em Santa Rosa, instituição com grande tradição no tema.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, esteve no evento no sábado a tarde (03) e relembrou com saudade sua participação em grupos musicais na adolescência.

“Pouca gente sabe, mas eu já participei de uma banda na época na escola, quando eu morava em Brasília (DF). A banda era boa, eu era mais ou menos (rs). Mas me diverti e aprendi muito na época. Esse é um movimento que motiva os jovens para a iniciação musical. Por isso esse evento é importante para fortalecer essa prática. Boa sorte a todas as corporações musicais das 5 regiões do nosso país que vieram a Niterói para esse campeonato. É enriquecedor ver toda essa musicalidade, brilho, cores e riquezas culturais de cada região”, disse o prefeito.

O 29° Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras teve o apoio do vice-prefeito Paulo Bagueira e foi organizado pela Secretaria Municipal das Culturas, liderado por Alexandre Santini, e pela Fundação de Arte de Niterói (FAN), coordenada pelo músico Fernando Brandão. O evento de bandas foi apoiado ainda pelo vereador Jonathan Anjos, entusiasta desse movimento.

O vice-prefeito Paulo Bagueira falou da importância cultural de ações como a desse fim de semana:

“Isso é muito importante. É cultura. Sou um entusiasta das bandas e fanfarras desde a minha adolescência. Quando fui procurado pelo vereador Jhonatan para que a nossa cidade fosse sede desse encontro Nacional, procurei o prefeito Axel que prontamente abraçou também a proposta. Agora é atuar para que possam incentivar as escolas a criar suas bandas, estimulando essa que é uma grande manifestação da nossa cultura”, contou Bagueira.


Projeto social coordenado por guarda municipal se destaca no Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras

A Banda Marcial Halley, que integra o projeto social Educasons Halley, coordenado por um guarda municipal, conquistou o terceiro lugar no XXIX Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras, no último domingo (4/12), no município de Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. O evento foi promovido pela Confederação Nacional de Bandas e Fanfarras (CBNF) e a classificação da Banda Halley veio após a conquista do bicampeonato na competição estadual em duas categorias, no Juvenil de 2015 e 2016, e no Sênior de 2019 e 2022. Já a conquista do terceiro lugar no Nacional teve gosto de primeiro, porque veio após a superação de muitos desafios antes e no dia da competição.

– Apesar de ser uma competição muito difícil, nossa banda tinha qualidade para chegar ao primeiro lugar, mas tivemos algumas perdas antes do evento, de três percussionistas por motivo de saúde, e no dia da competição um dos integrantes da banda se sentiu mal, teve uma queda e se machucou. Isso desestabilizou um pouco os alunos, mas não nos impediu de competir e de subirmos ao pódio também – contou o maestro e guarda municipal, Willian Alves, que é também o fundador do projeto.

Funcionando desde 2008, o projeto é realizado em Paciência, na Zona Oeste, em um espaço cedido pelo Colégio Halley, que também é um dos mantenedores do projeto, em especial na doação de instrumentos musicais. O principal objetivo é a promoção da educação por meio da música. O projeto contribui também para a prática de valores éticos e cívicos, afastar crianças e jovens da violência e contribuir para o crescimento profissional dos jovens que querem seguir carreira na profissão de músico.

O projeto é totalmente gratuito e atualmente conta com 85 integrantes, entre crianças, jovens e adultos de toda a Zona Oeste e até de outros municípios, que compõem uma orquestra de metais. Mas o maestro pretende ampliar a atuação montando também uma Banda Sinfônica de Violinos e Cellos Baixos. Willian Alves conta com apoio dos professores Davi Salvatierra, que é o segundo maestro do projeto, e de Renato Silva e Rafael Gagos, sendo dois deles ex-integrantes do projeto e que seguiram a carreira militar e da música.

A motivação de Willian para iniciar o projeto tem relação com a própria história do GM. Ele começou no universo da música aos 8 anos, como aluno de uma banda da escola municipal onde estudava e no bairro em que morava, em Cosmos, também na Zona Oeste. A perda do pai em um assalto, nesse período, fortaleceu o interesse, pois a música foi um alicerce para o GM nesse tempo difícil. Quando chegou aos 16 anos, após o falecimento do antigo regente, Willian acabou assumindo a banda.

– Assumi a banda e da aí já tinha sido escolhido pela música.

Ele criou outra banda, chamada Leões, mas sua vontade era criar um projeto em que todos pudessem participar e que fosse vetor de benefícios e valores. O sonho tomou forma com o projeto Educasons Halley, mas não parou por aí. Além da ampliação da banda, hoje ele também atua voluntariamente a frente de uma orquestra de metais de um Ciep estadual no bairro onde vive. Willian relata que os ensaios começaram há cinco meses e os alunos já estão tocando.

Para oferecer o melhor aos alunos, Willian também procurou se profissionalizar, estudando na Escola de Músicas Villa Lobos, cursando inúmeros cursos até obter a licenciatura em música e pós-graduação em arte. Todas essas atividades foram realizadas concomitantemente com o serviço prestado à Guarda Municipal do Rio, onde atua há mais de 20 anos, também na região da Zona Oeste. Agora, o GM está se preparando para unir os dois universos, pois a banda do projeto dele deve visitar a sede da GM-Rio para uma apresentação especial, além de poder tocar com os músicos da Banda Sinfônica da instituição.


Fanfarra de ex-alunos da ETPC participa de Campeonato Nacional em Niterói

A fanfarra de ex-alunos da Escola Técnica Pandiá Calógeras participou, no sábado (dia 3), do Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras. Realizado em Niterói, o evento contou com mais de 40 bandas de 21 estados que se apresentado no Colégio Salesianos, em Santa Rosa, instituição com grande tradição no tema. Os ex-alunos participaram como convidados.

A ideia de voltar a se apresentar surgiu durante o encontro de veteranos da fanfarra da ETPC, no dia 24 de julho de 2021. Desde então, os veteranos estão se reunindo na Praça Pandiá Calógeras para tocar e reviver momentos que marcaram a história do grupo. Eles se reunem duas vezes na semana para realizar ensaios e aprimoramento musicais.

Durante sua história, a Fanfarra da ETPC conquistou nove vezes o título de Campeã Nacional de Fanfarras, nos concursos realizados em São Paulo nas décadas de 70 e 80. E em m um ano do reencontro, o grupo já se apresentou no aniversário de Volta Redonda e nos municípios de Itatiaia, Barra Mansa, Pinheiral, como também no Festival de Bandas e Fanfarras de Porto Real.


Banda Marcial de Quatro Irmãos participa de concurso nacional no Rio de Janeiro

Mais um importante destaque conquistado pela Banda Marcial de Quatro Irmãos! No último fim de semana o grupo esteve na cidade de Niterói no Rio de Janeiro para participar do Campeonato Nacional de Bandas Marciais. A vaga foi conquistada após a equipe vencer a etapa Estadual em 2019 na categoria instrumento juvenil, com os instrumentos de sopro, devido a pandemia a etapa nacional foi adiada para este ano.

Ao todo mais de 50 jovens com idades entre 8 e 21 anos foram para a cidade carioca. O projeto de banda marcial acontece no munícipio há cerca de 9 anos e conta com a regência do professor Adelar Millitz e coreografia da professora Laisa Napp. A participação é gratuita e os componentes aprendem técnica musical e instrumental e recebem o uniforme também gratuito.

Conquista inédita

Essa foi a primeira vez que a Banda de Quatro Irmãos participou do concurso nacional. Uma competição que reuniu os vencedores de cada estado do Brasil, incluindo outras categorias do Rio Grande do Sul.

Além da banda de Quatro Irmãos, outras 37 corporações participaram do concurso, e assim como na etapa estadual, mais uma vez o grupo saiu com destaque, “levamos premiações gerais muito importantes nunca ocorrido na região”, expressa a coreógrafa Laisa com emoção.

Os destaques foram:

1° lugar pelotão de bandeiras

2° lugar corpo coreográfico

2° lugar baliza solo

3° lugar banda Marcial

“A sensação que temos é de dever cumprindo! Muita felicidade em ter representado bem nosso município e nossa região. Nós somos de Quatro Irmãos, um município pequeno e fomos lá no Rio de Janeiro e batemos frente a frete com bandas do Brasil inteiro em nossa primeira participação. Ficamos felizes e orgulhosos com esses resultados”, relata Adelar.

O professor ainda destaca o apoio recebido pelos pais dos estudantes tanto na viagem como durante o momento da apresentação e diz estar satisfeito. “O que a gente se propôs a fazer fizemos da melhor forma e saímos muito felizes com nosso resultado”, conta.

Para o prefeito Giovan Poganski, a representação é motivo de orgulho, “nós como administração municipal somos parceiros e sempre incentivamos esses projetos. Nos sentimos orgulhosos e bem representados. Quero parabenizar os componentes pelo desempenho e por levarem o nome de Quatro Irmãos a uma competição nacional”, expressa.

Novos conhecimentos

Ainda, com o intuito de proporcionar novas experiências aos estudantes, o grupo aproveitou o momento para realizar um passeio turístico, “nós sempre buscamos proporcionar momentos de lazer para ir além do compromisso. Tinham alunos que não conheciam a praia e lá fomos na praia de Copacabana e foi muito marcante”, conta o professor Adelar.

O grupo visitou o Maracanã, Museu do Amanhã, Ponte Rio Niterói e outros pontos turísticos.

Etapa Estadual

Agora, no próximo fim de semana, a banda vai a Capão da Canoa, aqui no Estado, participar mais uma vez da etapa Estadual do Concurso de Bandas. “Vamos tentar novamente uma boa colocação e ir em busca do bicampeonato para em 2023 ir no novamente para o campeonato nacional”, finaliza Adelar.