Comandante da Secretaria de Cultura do governo de Jair Bolsonaro (sem partido), Regina Duarte prometeu tomar medidas para socorrer a área em meio à pandemia de coronavírus, que afeta também a economia global. Em um vídeo publicado no Instagram, ela afirmou que recebeu centenas de mensagens de secretarias de cultura, produtores, atores e demais profissionais, preocupados com o impacto que a doença já vem causando.

“Sensibilizada, venho me reunindo com minha equipe e construímos uma instrução normativa que se sustenta em três eixos: permite que o proponente possa movimentar recursos abaixo do limite previsto de 20% da captação prevista; permite que o projeto cultural possa ser alterado na fase de execução a qualquer tempo e ainda um formato de avaliação mais flexível na prestação de contas do proponente”, anunciou ela.

Regina assumiu o cargo no começo de março, quando também desfez seu contrato com a TV Globo, após cinco décadas de trabalho na emissora.

A Secretária Especial da Cultura, Regina Duarte, reuniu-se nesta quinta-feira (19/03), por videoconferência, com secretários estaduais de cultura. Em pauta um diagnóstico sobre os impactos causados pela pandemia no Setor Cultural.

Foi o primeiro encontro da Secretária Especial da Cultura com os dirigentes estaduais.

“Esta é a primeira reunião de uma série, que pode vir a ocorrer a cada duas semanas ou mais. Estamos abertos ao diálogo e de prontidão”, destacou a Secretária Especial da Cultura.

O Secretário Nacional de Integração Interinstitucional do Ministério do Turismo, Bob Santos, participou da abertura da reunião e ressaltou a importância da parceria entre as áreas neste momento.

“Turismo e Cultura estão juntos. O Turismo tem tudo para agregar na Cultura e a Cultura no Turismo”, afirmou Santos.

Diálogo

Na conversa, que durou cerca de duas horas, Regina Duarte ouviu as avaliações dos secretários, as sugestões e as propostas que podem ser desenvolvidas de forma conjunta.

A presidente do Fórum Nacional de Secretários Estaduais, Úrsula Vidal Santiago de Mendonça, fez uma análise global sobre as preocupações do Setor Cultural em todo país. Também detalhou as medidas adotadas no Pará, onde é responsável pela Cultura, como a definição de um edital para 120 conteúdos de vídeos para divulgação online.

O secretário estadual de Goiás, Adriano Baldy, destacou que está disposto a buscar recursos onde for possível. “Vamos passar o chapéu para ver o que é possível fazer e buscar a resolução”, disse.