Seguindo no projeto de expansão dos trabalhos de divulgação de eventos por todo o Brasil, o PlanetaBandas faz um raio X de duas cidades onde estaremos presentes: conheçam conosco Curitiba, a capital do estado do Paraná e Senador Canedo, cidade da região metropolitana de Goiânia.

CURITIBA – PR

História de Curitiba começou quando os primitivos autóctones do Primeiro Planalto Paranaense foram indígenas da tribo Tingui, da nação Tupi-Guarani. Os primeiros povoadores de Curitiba chegaram no planalto em meados do século XVII em busca do ouro encontrado na região. Esses habitantes primitivos eram provenientes não só de São Paulo, mas também de Paranaguá, onde já haviam sido descobertas jazidas de ouro.

Além da exploração mineral, surgiu a criação de bovinos nos campos e uma lavoura de subsistência (para consumo dos próprios lavradores) nas terras de mata.

Em 1654, foi fundado o povoado de Nossa Senhora da Luz e Bom Jesus dos Pinhais. Ficava no local de encontro entre os mineradores e os criadores de gado. Em 1668, foi incorporado a Paranaguá e em 1693, o povoado foi elevado a vila.

Mas a mineração não se desenvolveu por muito tempo e os mineradores começaram a se deslocar para Minas Gerais no fim do século XVII.

No século XVIII, a criação e o comércio de gado propiciaram a fixação de povoadores e o desenvolvimento da região de Curitiba. A vila ficava no caminho do gado, aberto em 1730, entre Rio Grande do Sul e Minas Gerais, para o comércio de bovinos e muares. Com a construção de uma nova estrada, que não cortava mais seus campos, a vila foi, por algum tempo, relegada ao isolamento.

Em 1820, já então chamada Nossa Senhora dos Pinhais de Curitiba. contava somente com 220 casas. Entretanto, o início da exploração e do comércio da erva-mate e da madeira provocou um novo impulso em seu crescimento. Vinte e dois anos depois, com 5.819 habitantes, era elevada a cidade.

Em 1853, foi criada a província do Paraná e no ano seguinte, já com o nome de Curitiba, foi escolhida para sua capital.

governo provincial promoveu, então, a colonização através de imigrantes europeus, principalmente italianos e poloneses. Foram fundados, a partir de 1867, 35 núcleos coloniais nas terras de mata em torno dos campos de Curitiba. A cidade conheceu um novo surto de progresso. Desenvolveram-se as atividades agrícolas e iniciou-se a industrialização.

No século XX, após a Segunda Guerra Mundial, o progresso da cidade deveu-se, basicamente, à expansão do café, no norte do Paraná, e ao incentivo à agricultura, principalmente no oeste do estado.

Está se desenvolvendo em Curitiba um plano de humanização da cidade iniciado em 1972 pelo então prefeito Jaime Lerner. Assim não só a fisionomia do centro da cidade está se modificando, como também a mentalidade do povo em melhorar a sua qualidade de vida. Nos últimos anos, os governos Roberto RequiãoRafael GrecaCássio Taniguchi e Carlos Alberto Richa já adotaram essa doutrina urbanística.


SENADOR  CANEDO – GO


Senador Canedo é um município brasileiro do estado de Goiás. A estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística para o ano de 2019 mostrou que Senador Canedo tem 115.371 habitantes. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás, em junho de 2011 registram-se em Senador Canedo 51.439 eleitores ou 1,27% do eleitorado de Goiás. Em 2015, a cidade foi citada entre as 50 cidades pequenas mais desenvolvidas do Brasil, ocupando a quarta colocação no ranking, atrás apenas das cidades de Paulínia-SPLucas do Rio Verde-MT e Ipojuca-PE.

A origem de Senador Canedo está relacionada a Goiânia, com a estrada de ferro da Rede Ferroviária Federal. O crescimento da cidade ocorreu na trilha aberta na construção da ferrovia, e as primeiras famílias trabalhadoras eram oriundas do estado de Minas Gerais e Bahia, hoje há uma grande migração de Paraenses e Maranhenses, tendo até uma festa anual dos maranhenses.

O nome da cidade é uma homenagem ao senador Antônio Amaro da Silva Canedo, primeiro representante do estado de Goiás em cenário nacional. Em 1953, o povoado foi elevado à condição de distrito de Goiânia e em 1989 a Assembleia Legislativa de Goiás aprovou a emancipação do município. Foi sancionada como Lei 10.435 de 9 de janeiro de 1988 pelo então governador Henrique Santillo.

A principal atividade econômica da cidade é o complexo petroquímico da Petrobras e indústrias relacionadas. Além do pólo petroquímico, destaca-se ainda o setor comercial, em ampla ascensão, bem como a expansão dos empreendimentos imobiliários. com a chegada de novas indústrias o PIB de Senador Canedo deve pular do 6° lugar no PIB de goias, para o 4° lugar, ultrapassando as cidades de Rio Verde e Catalão.

Destaca-se também a indústria, com empresas como a Ultragaz, Jaepel, Petrobras, JBS Friboí, TESCAN, Sol Bebidas, Savoy, Ontex, Tecnomont e Cicopal.

Saiba mais dos eventos das bandas e fanfarras nestes locais, diretamente aqui pelo PlanetaBandas, em artigos que serão disponibilizados em breve.

  • 1ª Copa Furacão de Bandas e Fanfarras
  • Campeonato Nacional de Bandas e Fanfarras da LBF