Olá amigos e amigas. Estamos agora na edição número 2 do PlanetaBandas em Recife.

Os inícios dos trabalhos da eleição da nova diretoria da CNBF na sexta feira (13/04) foram um tanto conturbados. Transcorreu-se a aclamação de uma chapa, com o presidente sendo Waldenilson Cunha Costa e membros de todos os estados brasileiros, compondo a lista da executiva da CNBF. Esta chapa, depois de muitas discussões, até bastante expressivas e enérgicas, fora REJEITADA.

Já se passava das 22:30 horas quando a presidência da mesa pediu a suspensão dos trabalhos, que só ocorreriam no dia seguinte (14/04).

Chegávamos ao dia 14 sem um presidente efetivo. A eição começara às 09:20, com um debate entre as 2 entidade do estado de Goiás. Esta discussão foi dissolvida pelos palestrantes, que viam mais um problema em curso: o estatudo da entidade.

Enquanto uma parte dest estatuto dizia da eleição da presidência da CNBF por 4 em 4 anos, outro seguimento contradizia o apresentado, levando a outros conselhos, como por exemplo, Ética e Disciplina terem mandatos de 2 em 2 anos.

Uma grande manifestação encabeçada pelo Maranhão (Armando Nobre) pedia a revisão e alteração do estatuto aproveitando a assembléia ali presente, e esta, por solicitação da mesa diretora, foi REJEITDA. No momento, foi solicitado mais um tempo para deliberações.

No retorno deste tempo, com mais e mais discussões até em cunho pessoal, o candidato Waldenilson, solicita ao presentes a eleição de uma chapa e diretoria PROVISÓRIA, com o mandato de 1(um) ano, a contar do mês de Abril de 2018 com eleições para Março de 2019.

Diante de mais e mais manifestações de apoio e algumas contárias, a mesa diretora da assembléia pôs em votação a chapa sugerida por Waldenilson. Esta chapa, com 15 votos a favor e 1 abstenção, foi proclamada a chapa vencedora e eleita portanto, a nova diretoria da CNBF:

A diretoria provisória 2018-2019 é composta por:

– Presidente: Waldenilson – Pernambuco
– Vice Presidente: Júlio Ruffo – Paraíba
– 2º Vice Presidente – Leandro Simplicio – Goiás
– 1º Secretário – Odair – Sergipe
– 2º Secretário – Luiz Carlos – Amazonas
– 1º Tesoureiro – Washington – São Paulo
– 2º Tesoureiro – Max – Minas Gerais

Depois do almoço, iniciou-se o Congresso Técnico da CNBF, com a explanação dos conselhos fiscal e de ética. No mesmo período, foi assim determinado o novo Conselho Fiscal:

– Presidente – Mto. Antonio Carlos Shimitd – Paraná
– Membro – João Carlos Maximiliano- Paraná
– Membro – Fernando Cesar Meschke – Paraná

Em uma fala exclusiva ao Portal PlanetaBandas, o presidente empossado da CNBF, Waldenilson disse, para todos os músicos, maestros, cordenadores regionais, associações e federações vinculadas à CNBF:

“Num primeiro momento, não cobrem um resultado imediato, teremos grandes novidades ainda neste congresso e já teremos o local e data do próximo congresso. O objetivo primordial é fazer uma CNBF forte, respeitada, íntegra, transparente e que agrege para todos os seus associados.”

Em paralelo, aconteceu aqui em Recife, o masterclass de Regência e direção de grupos instrumentais “Expressão Através do Gesto” com o Maestro Eugênio Graça. Este masterclass teve o patrocínio da Roriz Instrumentos Musicais e da própria CNBF e contou com muitos participantes do estado de Pernambuco.

Esta capacitação teve 3 pates, sendo duas teóricas e uma prática.

Além de ser maestro, o Eugênio Graça é saxofonista endorse pela Roriz e toca exclusivamente utilizando instrumentos Selmer USA e Keilwerth.

 
Em breve, a terceira parte do “PlanetaBandas em Recife”, mostrando mais e mais deste XXIV Congesso Técnico da CNBF.

Apoio a esta reportagem:

Ortiz, Rodrigo Innocenti
Roriz Instrumentos Musicais
Conn-Selmer
Buffet-Crampon
Quasar Brasil
rorizweb2@rorizweb.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here